Vestibular de Medicina: o que Eu Devo Saber? - Medicina Depressão
Menu de páginas
TwitterRssFacebook
Menu de categorias

Postado em 25 fev, 2014 em Curiosidades

Vestibular de Medicina: o que Eu Devo Saber?

Vestibular de Medicina: o que Eu Devo Saber?

 

Medicina é um curso complicado ao se falar de carreira profissional. São muitos anos de estudo, noites mal dormidas, feriados deixados de lado. Muitas coisas que são deixadas para trás em prol de um único sonho: se tornar médico. Toda decisão que se toma na vida envolve perdas e ganhos. Na medicina não é diferente, você tem de ceder muitas cosias na vida para poder realizar esse sonho.

O curso de Medicina é situado na área de ciências biológicas, é feito em 6 anos em regime integral. A admissão é feita por vestibular e no findar dos 6 anos você se torna médico diplomado, podendo exercer a profissão. No curso se tem uma visão geral da medicina. O aluno passa pelas diversas especialidades. Para se especializar em uma determinada área, o médico deve passar por uma prova, um “vestibular para médicos”, no qual ele pode optar pela especialidade que deseja (radiologia, anestesia, psiquiatria, cirurgia geral, clinica médica etc). Após passar por esta prova ele passa a ser um médico residente, aprendendo assuntos desta determinada especialidade que ele escolheu. Basicamente é isso, os detalhes dessas etapas falarei em outros tópicos. Resumindo:

vestibular-de-medicina-3

A primeira e grande etapa que um aluno deve passar para se tornar médico e que vou comentar neste capítulo é o vestibular de medicina.

Como se sabe, é bastante complicado o ingresso em uma escola médica no Brasil. Dando uma olhada na internet vi que das principais faculdades do estado de São Paulo, no vestibular de 2012, a relação candidato/vaga foi 115,99 (Unifesp), 51,18 (Usp São Paulo e Santa Casa), 40,61 (Usp Ribeirão Preto), 114,4 (Unicamp), 170,9 (Unesp), 69,59 (Famema), 63 (Famerp). Apesar de haver uma grande quantidade de vagas em cada uma dessas universidades a quantidade de concorrentes também é muito grande, tornando bem difícil a entrada nesses cursos.

vestibular-de-medicina-5

De minha sala não conheço nenhum que tenha se dedicado pouco nesta fase. Uns saíram bem do colegial, outros chegaram “crus“ no cursinho. Cada um tem sua história de vida, mas o que os diferenciaram foi muita dedicação.
Passar direto (direito do terceiro colegial) é uma exceção. Em minha sala em torno de 10% dos alunos fizeram isso. Normalmente quem passa leva um, dois, três anos de cursinho. Mas cada um tem sua história de vida. Uns terminaram outras faculdades, outros levaram mais anos de cursinho, outros desistiram de outras faculdades etc. A média de idade de um calouro de uma faculdade de medicina deve estar em torno de 20 anos ou até mais.

Mas e aí? Quanto precisa estudar para passar? Vê-se que nestes vestibulares os candidatos aprovados atingem notas que ultrapassam 80% da prova. Pra quem não tem muita noção desta média, fazer 80%, 90% de um vestibular é ir bem em tudo. Acertar questões fáceis, de nível médio, de nível difícil em todas as matérias deixando erro para poucas questões, dentre elas as mal feitas. Você pode ser o Einstein em física, acertar tudo de matemática, mas se for mal em história é muito difícil que alcance uma nota dessas. Ir bem em uma matéria é fácil. É só estudar a matéria que mais gosta por um ano que você consegue fazer isso. Em se falando de 8 matérias, dentre as quais aquelas que você tem dificuldade, estudar 1 ou 2 anos pode não ser o suficiente. Ainda sim, a quantidade de alunos que não passam por menos de um ponto é gigantesca. É importante ter um diferencial e esconder o máximo possível dos seus defeitos.

vestibular-de-medicina-6

Mas e aí? Quantas horas devo estudar? Já escutei professores falando “estuda 4 horas depois que sair do cursinho que tá bom”. Era uma opinião dele, mas não vejo outra palavra que “impossível” passar estudando 4 horas por dia. O conteúdo é gigante e você tem de chegar no vestibular como se tivesse visto a matérias no dia anterior. Em minha época de colegial gastava entre 5 e 6 horas dormindo, desperdiçava muito pouco tempo durante o dia para poder estudar, sem fim de semana e sem feriado. Pode parecer muito, mas já conheci pessoas que estudavam mais. Mas como já falei, cada um tem sua história, sabe o quanto de caminho tem de percorrer para conquistar esse sonho. No meu caso, minha nota no início de colegial era muito baixa. Eu tinha de fazer diferente.

Em faculdades particulares (não falo de todas) a concorrência é menor. As mensalidades pelo que já ouvi falar chega a custar 4,5 mil reais por mês. Ou seja, para quem pode. Algumas dessas universidades chegam a dar bolsas integrais a alunos muito bem colocados nos seus respectivos vestibulares, mas disso pouco sei.

Enfim, espero ter dado uma visão geral sobre o vestibular de medicina, apesar de ter feito há três anos. Nesse tempo o vestibular sofreu por umas mudanças, mas acredito que não houve mudança na dedicação dos alunos que querem passar. Para quem ainda não iniciou seus estudos, saiba que o primeiro passo é o mais difícil de dar. Chegar a uma rotina tão pesada de estudos exige uma grande preparação. Você só aprende a estudar estudando.

Apesar de estudar pro vestibular eu considerar a cosia mais louca que fiz na vida, não me arrependo de uma hora que tenha estudado nessa fase. Uma frase de uma professora que me ajudou bastante foi: “Você tem de matar um leão por dia. E você? Já matou seu leão de hoje?”

A rotina de universitário, em minha opinião, é bem mais tranquila do que a de vestibulando, mesmo assim o curso ainda é bastante pesado. Falo dessa nova fase em meu próximo texto. Abraços!

Canuto Junior é o criador do Medicina Depressão e Sexto ano de Medicina da Escola Paulista de Medicina – Unifesp

Leia também:

Comente

Comentários